Universität Wien FIND

110157 SE Literature Seminar (MA) - Portuguese (2019W)

O modernismo brasileiro

6.00 ECTS (2.00 SWS), SPL 11 - Romanistik
Continuous assessment of course work

Voraussetzungen lt. Studienplan:
BA: Absolvierung der Grund- und Erweiterungsmodule (Pflichtmodule); Absolvierung des Sprachkurses der Stufe 3 dringend empfohlen
MA: s. Studienplan

Registration/Deregistration

Details

max. 25 participants
Language: Portuguese

Lecturers

Classes (iCal) - next class is marked with N

Tuesday 08.10. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 15.10. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 22.10. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 29.10. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 05.11. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 12.11. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 26.11. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 03.12. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 10.12. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 17.12. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 07.01. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 14.01. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 21.01. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35
Tuesday 28.01. 15:15 - 16:45 Seminarraum 12 Romanistik UniCampus Hof 8 3B-O1-35

Information

Aims, contents and method of the course

Falar-se-á do movimento literário provavelmente mais significativo dentro do âmbito da literatura brasileira do século XX. Serão também comentadas as relações existentes entre as várias correntes modernistas autóctones e as chamadas vanguardas históricas a nível mundial, em primeiro lugar as européias (futurismo, dada, ultraísmo etc.). Um autor de destaque nesse respeito seria o suiço-francês Blaise Cendrars.
As discussões e apresentações centrar-se-ão, além das análises das próprias obras e de suas características, no contexto cultural da época e nas maiores ideologias subjacentes ao movimento.
Entre os representantes vão ser enfocados especialmente Mário e Oswald de Andrade (prosa, poesia e – no caso do segundo - teatro), Raul Bopp (poesia épica) e inovadores como os poetas Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade .
A aula compor-se-á de partes introdutórias fornecidas pelo docente, incluindo apresentações de obras e temáticas, como também - e em larga medida - de contribuições dos alunos responsáveis pelas falas e discussões plenárias. Podem-se dar tarefas para elaboração individual de certos textos teóriocos e/ou literários.

Assessment and permitted materials

Presença constante (no máximo duas faltas durante o semestre), participação ativa nas discussões durante a aula (cerca de 20 por cento da nota), apresentação oral de entre 30 e 40 minutos de fala (cerca de 30 por cento) e entrega de um trabalho escrito correspondendo às normas vigentes para investigações acadêmicas (cerca de 50 por cento), a ser entregue até finais de março de 2020.

Minimum requirements and assessment criteria

Os participantes devem ganhar conhecimentos sólidos de uma das correntes mais importantes dentro da cultura brasileira e conhecer as interrelações complexas entre os movimentos nacionais e globais. Na apresentação oral e na versão elaborada impressa devem saber aplicar os instrumentos da análise literária e das teorias mais aptas para aplicá-la (formalismo, intertextualidade, estudos culturais, gender studies, análise do discurso segundo Michel Foucault etc.)

Examination topics

Os participantes vão tratar um assunto e apresentá-lo numa fala (“Referat”) de entre 30 e 40 minutos.
Os assuntos podem e devem ser comentados e discutidos também pelos outros participantes durante a aula. A apresentação oral vai ser elaborada e aprofundada para resultar num texto científico-interpretativo de umas 20 a 25 páginas de texto, segundo os critérios vigentes para trabalhos acadêmicos.

Reading list

As obras dos próprios autores: Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Raul Bopp, Patrícia Galvão …

Amaral, Aracy A. (21997): Blaise Cendrars no Brasil e os modernistas. São Paulo: FAPESP / Editora 34.
Andrade, Mário de. O Movimento Modernista. Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1942. (online: http://www.vermelho.org.br/noticia/175420-11)
Ávila, Affonso (org.) (1975). O Modernismo. São Paulo: Perspectiva, 1975
Batista, Marta Rosetti (org.): (2002): Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Mário de Andrade. N° 30, 2002. IPHAN: Brasília.
Boaventura, Maria Eugênia (1995): O salão e a selva (uma biografia ilustrada de Oswald de Andrade). São Paulo: Ex-Libris/UniCamp.
Brito, Mário da Silva (1969) Ângulo e Horizonte. de Oswald de Andrade à ficção científica. São Paulo: Livraria Martins.
Brito, Mário da Silva (1978): História do Modernismo Brasileiro. Antecedentes da Semana de Arte Moderna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
Brito, Mário da Silva (2003) . In: Andrade, Oswald de (2003): Os condenados. São Paulo: Ed. Globo, 7-33.
Campos, Haroldo de (1973): Morfologia do Macunaíma. São Paulo: Perspectiva.
Campos, Haroldo de (1967): Oswald de Andrade. Rio de Janeiro: Agir.
Cardoso e Silva, Ana Maria Formoso (2003). Marco Zero de Oswald de Andrade : uma proposta de romance mural. Tese de mestrado. Biblioteca Digital da UNICAMP. (cópia HAP) online: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000343717&fd=y (cadastro gratuito necessário)
Costa, Tiago Leite (2014): O perfeito cozinheiro das teorias deste mundo: A antropofagia ensaística de Oswald de Andrade. Rio de Janeiro: Ed. Garamond. Tb. online: www.dbd.puc-rio.br/pergamum/tesesabertas/0912717_2013_completo.pdf
Coutinho, Afrânio (dir.) (1970). A Literatura no Brasil. Vol. V. Modernismo. Rio de Janeiro: Ed. Sul-Americana.
Cury, José João (2003): O teatro de Oswald de Andrade. São Paulo: Annablume.
Duarte, Pedro (2014): A palavra modernista. Vanguarda e manifesto. Rio de Janeiro: Editora PUC Rio / Casa da Palavra.
Eleutério, Maria de Lourdes (1989): Oswald : itinerário de um homem sem profissão. Campinas : Ed. da Unicamp.
Fonseca, Maria Augusta (1979): Palhaço da burguesia - Serafim Ponte Grande e o universo circense. São Paulo: Livraria e Editora Polis.
Fonseca, Maria Augusta (2007): Oswald de Andrade - Biografia. São Paulo : Editora Globo.
Fonseca, Maria Augusta (2012): Por que ler Mário de Andrade. São Paulo : Editora Globo.
Gardin, Carlos (1993): O teatro antropofágico de Oswald de Andrade: Da ação teatral ao teatro de ação. São Paulo: Annablume.
Gênese Andrade (2013): . In Remate de Males, Campinas-SP, (33.1-2): pp. 113-133, Jan./Dez. 2013. Reproduzido online em:
http://revistas.iel.unicamp.br/index.php/remate/article/viewFile/4030/3468
Gomes, Roberto (2001): Crítica da razão tupiniquim. Curitiba: Criar Edições.
Guerra, Abilio (2010): O primitivismo em Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Raul Bopp. Origem e conformação no universo intelectual brasileiro. São Paulo: Romano Guerra ed.
Helena, Lúcia (1985): Totens e tabus da modernidade brasileira: símbolo e alegoria na obra de Oswald de Andrade. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro / Niterói: Universidade Federal Fluminense.
Jáuregui, Carlos A. (2008): Canibalia : canibalismo, calibanismo, antropofagia cultural y consumo en América Latina. Madrid : Iberoamericana.
Lafetá, João Luiz (2001): 1930 - a crítica e o modernismo. São Paulo : Livraria Duas Cidades.
Mello e Sousa, Gilda de (22003): O tupi e o alaúde : uma interpretação de . São Paulo : Livraria Duas Cidades.
Nunes, Benedito (1979): Oswald Canibal. São Paulo: Perspectiva.

e outros livros no Handapparat (Biblioteca da Romanistik)

Association in the course directory

Bachelor (2011): PW 37 P; BS 38 P; BS 39 P; Bachelor (2017): BAR 11/14/15 P; Master: MAR 01/04/05/06/07/08/09 a/b

Last modified: Tu 10.09.2019 15:47